Entre em contato!

contato@fubaea.com.br

Conteúdo inspirador sobre teoria em prática na educação ambiental direto no seu e-mail:

Acessibilidade: nosso site possui audiodescrição das imagens como texto alternativo ou em caixas de texto. Quando possível, incluímos janela de LIBRAS.

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Logo do FubáZINE
  • Mayla Valenti

Você já perguntou?‏


O QUE AS PESSOAS GOSTARIAM DE APRENDER?

Olá, tudo bem? Hoje o papo será com quem trabalha ou gostaria de trabalhar na área da educação ambiental. Mas, como sempre, serve de inspiração também para qualquer pessoa que busca uma vida mais sustentável, o que inclui refletir sobre o modo que ensinamos e aprendemos. Afinal, todas(os) nós somos, de alguma forma, educadoras(es)! Quantas vezes você já assistiu cursos, aulas, palestras, participou de uma visita guiada ou de qualquer outro tipo de atividade educativa em que a(o) educador(a) perguntou: o que você gostaria de aprender? Provavelmente poucas vezes, certo? Ou quem sabe nenhuma? Pois é, a educação dialógica está cada vez mais difundida entre quem estuda e trabalha com educação ambiental, porém, na prática ainda é um desafio!


Quando nós perguntamos o que as pessoas querem aprender, nos colocamos em uma posição de vulnerabilidade como educadoras(es). Afinal, você não tem nenhum controle sobre as respostas que virão. Isso pode parecer ruim em um primeiro momento, mas se a gente acredita que todas as pessoas sempre têm algo a aprender e a ensinar, se abrir à curiosidade do público participante é potencializar a aprendizagem daquele grupo. Quando você pergunta o que as pessoas querem aprender: - você se recusa a assumir uma posição de poder e autoritarismo dada como normal para as(os) educadoras(es) - você abre espaço para realizar uma atividade educativa que faça sentido às participantes - você deixa clara a valorização do diálogo e da participação naquela atividade - você incentiva as pessoas a refletirem sobre suas curiosidades e a formularem boas perguntas Lembrando que estar aberta(o) às perguntas do público não significa deixar de compartilhar o que você sabe e o que você considera importante! Então, nossa proposta para você é: comece uma atividade educativa perguntando o que as pessoas gostariam de aprender sobre aquele tema, espaço, etc. Você pode usar a imaginação para pensar em formas criativas de fazer isso. Ou então, simplesmente pergunte! Se você aceitou nosso desafio, depois compartilha com a gente quais foram os resultados! :-) E bora transformar a educação e o mundo!

#diálogo #educaçãodialógica #EducaçãoAmbiental #FormaçãoemEducaçãoAmbiental