• Mayla Valenti

Diferença entre educação e gestão ambiental?

Atualizado: 21 de Mar de 2019

Aqui na Fubá, março e abril de 2018 foram meses cheios de acontecimentos! Um deles foi o curso de Elaboração de Projetos de Educação Ambiental na Escola sobre o tema “Água”. Ministramos em Arthur Nogueira e em Santa Rosa de Viterbo (SP) em parceria com o Instituto International Paper.


Arthur Nogueira - SP #pratodosverem Audiodescrição resumida: Foto de mulheres em uma sala. Elas estão sentadas em cadeiras azuis, voltadas para uma mulher que é vista de costas.



Santa Rosa de Viterbo - SP

#pratodosverem Audiodescrição resumida: Foto de mulheres em sala. Elas estão sentadas em dois pequenos grupos. Na sala há prateleiras com papéis.



Uma dúvida que sempre surge em nossos cursos quando trabalhamos a elaboração de projetos refere-se à diferença entre gestão e educação ambiental. É muito comum as pessoas confundirem a gestão ambiental com o processo de educação ambiental.


Embora sejam áreas intimamente associadas, elas não são a mesma coisa. Por exemplo: implementar um sistema de captação de água da chuva na escola, ou instalar torneiras mais econômicas, ou colocar cestos de separação de resíduos recicláveis no pátio são ações de gestão ambiental. Quando objetivos como estes aparecem nos projetos elaborados em nossos cursos, nós costumamos incentivar que as pessoas busquem indicar os objetivos educativos com mais clareza.


Acreditamos que o foco de um projeto educativo precisa ser a educação ambiental, mesmo quando ela está associada à resolução de problemas ambientais. Ou seja, os objetivos precisam considerar como prioridade o envolvimento das pessoas na resolução dos problemas, a promoção do aprendizado sobre determinado tema e a transformação das interações entre as pessoas e entre estas e o ambiente.


Certamente é muito bom que a educação esteja associada a ações práticas e à resolução de problemas locais. Nós não achamos que elas devam ficar de fora. Até porque, acreditamos que educação e gestão ambiental precisam caminhar juntas.


Entretanto, imagine um programa educativo que tem o objetivo de incentivar as pessoas a separarem seus resíduos recicláveis em um município que não tem coleta seletiva. Mesmo que toda a população aprendesse sobre a importância da reciclagem e passasse a separar seus resíduos, não haveria reciclagem. Agora imagine uma situação inversa: se um município tivesse implementado um sistema super organizado e eficaz de coleta seletiva mas a população não separasse o lixo, a reciclagem também não aconteceria.


Quando pensamos somente em ações de gestão ambiental, existe uma possibilidade de abordarmos as questões ambientais de maneira superficial. No exemplo da coleta seletiva, apenas estaríamos incentivando uma mudança de comportamento que é começar a separar o lixo e nada mais.


Mas, ao pensar em objetivos educativos para um projeto sobre reciclagem, podemos inserir a questão do consumo responsável; da influência da mídia; do poder das grandes indústrias; das alternativas existentes para reduzir o lixo; da escolha dos materiais, dos formatos, cores e texturas dos resíduos que produzimos; das formas corretas de se descartar cada tipo de lixo; dos bons resultados nas cidades que praticam a reciclagem… Assim, o trabalho englobará o máximo de reflexões possíveis relacionadas ao tema principal.


São inúmeras as relações que podemos traçar com os temas ambientais. Se o foco do projeto for puramente pragmático, perderemos a chance de aproveitar todo esse potencial educativo.

Ou seja, fica mais fácil trabalhar a complexidade das questões ambientais quando a nossa prioridade são os objetivos educativos e quando a resolução de problemas é encarada como meio de promover a educação ambiental. Dessa forma, as pessoas que participarem do projeto serão capazes de propor soluções para outros problemas ambientais que encontrarem pela frente.


#pratodosverem Audiodescrição resumida: Foto de crianças. Elas estão de uniforme azul e branco, sentadas em cadeiras vermelhas em volta de mesas redondas. No canto superior direito há um círculo amarelo com a escrita em preto da pergunta: O seu projeto é de educação ambiental ou de gestão ambiental?


Por isso, nossa proposta para quem trabalha com educação ambiental seja na escola ou em ambientes não formais é: analise os objetivos das ações que você promove. Identifique se o seu foco está sendo a educação ou a gestão ambiental. Repense (e re-escreva) seus objetivos de forma a priorizar os objetivos educativos. Veja se isso faz diferença para a sua abordagem e conte pra gente o resultado!

E se você gostou deste tema... ...talvez também queira ler nosso FubáZINE sobre Práticas sustentáveis de verdade.


#pratodosverem Audiodescrição resumida: Foto de rosto de onça em origami. Ela está pintada de canetinha com detalhes em amarelo e marrom. Os olhos são verdes.



Precisa de um presente especial para uma criança? Que tal nosso KIT AMBIENTAL CRIATIVO?​

Acesse aqui a lojinha da Fubá!

#projeto #gestãoambiental #educaçãoambientalnaescola #EspaçoEducador #PráticasSustentáveis

Acessibilidade: nosso site possui audiodescrição das imagens como texto alternativo ou em caixas de texto. Quando possível, incluímos janela de LIBRAS.

Conteúdo inspirador sobre teoria em prática na educação ambiental direto no seu e-mail:

Entre em contato!

contato@fubaea.com.br

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Logo do FubáZINE