Conteúdo inspirador sobre teoria em prática na educação ambiental direto no seu e-mail:

Entre em contato!

contato@fubaea.com.br

Acessibilidade: nosso site possui audiodescrição das imagens como texto alternativo ou em caixas de texto. Quando possível, incluímos janela de LIBRAS.

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Logo do FubáZINE
  • Mayla Valenti

O seu público compreende a importância do seu trabalho pelo meio ambiente?

Olá, tudo bem? Em tempo de coronavírus precisamos nos proteger. Aqui na Fubá estamos trabalhando de casa, o tão falado home office. 


Além dos cuidados com a saúde física, neste momento é importante também cuidarmos da nossa mente. Por isso resolvemos continuar produzindo e enviando nosso conteúdo com o objetivo de oferecer um refresco para a nossa cabeça em meio a tantas notícias ruins e fakenews.


Que bom que temos esse espaço para continuarmos em contato e compartilhando nossas experiências na área da educação ambiental. Assim, quando essa fase ruim passar, você poderá colocar em prática seus aprendizados, combinado?


Se você está por aqui, recebendo o FubáZINE, e tem dedicado seu tempo e sua energia para promover a educação ambiental, provavelmente você considera que as ações educativas e de conservação ambiental fazem alguma diferença para a vida das pessoas, para a sociedade como um todo e para o planeta. Mas quem, além de você, reconhece o papel que as educadoras, os educadores e as instituições desempenham em busca da sustentabilidade socioambiental? Infelizmente, em vários casos, o nosso próprio público não compreende a importância do trabalho que realizamos. Quando as pessoas entendem melhor sobre o que fazemos e por que fazemos, aumentamos as chances de elas se envolverem com as atividades propostas e até de se engajarem para defender a existência de um espaço educador e do programa educativo que desenvolve. Coloque-se no lugar do seu público. Considerando que estamos sempre correndo contra o tempo e que temos inúmeras tarefas para dar conta no dia a dia, você investiria o seu tempo e a sua energia em algo que não compreende bem para o que serve? Você participaria de uma ação educativa sem saber ao certo o que iria acontecer? Você apoiaria uma campanha de uma instituição sem saber se ela cumpre bem o seu papel? Fazendo esse exercício, fica claro que ajudar o público a entender melhor o nosso trabalho é fundamental para envolvermos cada vez mais pessoas na conservação do meio ambiente.


#PraCegoVer #PraTodosVerem Audiodescrição resumida: Foto de crianças e adultos em área verde. Estão dispostos em roda. Há adultos com jalecos bege. A imagem tem uma moldura branca e fundo amarelo. No centro e parte inferior da moldura branca está escrito Fubázine.

Por isso, nós acreditamos que comunicar para as pessoas sobre os objetivos, atividades e resultados das nossas ações faz parte da nossa responsabilidade como educadoras, educadores e gestoras ou gestores de um espaço voltado para a conservação ambiental. Então, vamos deixar aqui algumas sugestões que podem ajudar nesse processo: 1- Inserir o propósito da instituição ou do trabalho que está sendo realizado no conteúdo educativo. Pode parecer óbvio, mas não é raro que este tema seja esquecido durante a realização de atividades de educação ambiental. 2- Mostrar os objetivos sendo buscados na prática. Ou seja, não adianta ficar apenas no discurso. Se o trabalho que você ou sua instituição realiza é importante, permita que seu público vivencie os resultados positivos gerados. 3- Divulgar e convidar mais pessoas para conhecer o espaço e as ações educativas realizadas. Muitas vezes nos esquecemos ou temos receio de divulgar o que estamos realizando de bom. Mas essa é uma forma bastante interessante de mostrar para o nosso público que vale a pena conhecer o espaço, participar das atividades ou se engajar em nossas campanhas. As mídias sociais podem ser uma excelente ferramenta para isso. Em locais em que a conexão da internet é ruim, cartazes colocados em locais estratégicos, programas de rádio, divulgação em jornais, e outros meios de comunicação podem ser melhores opções. 4- Cuidar da linguagem nas ações educativas e de divulgação. É preciso conhecer bem o nosso público para usar uma linguagem adequada, explorando formas de comunicação criativas, para além das palavras. Além disso, a linguagem deve ser franca mas acolhedora, inclusiva, não impositiva, nem acusativa. 5- Manter contato com o público. É sempre bom continuar em contato com as pessoas que já conhecem o nosso trabalho. Se isso não for possível pessoalmente em programas continuados, pode ser feito também por meio das redes sociais e outros meios de comunicação. Pesquisas de satisfação, envio de notícias, divulgação de campanhas relacionadas às ações realizadas podem contribuir para que as pessoas continuem se sentindo parte daquele local. Ajudam ainda a se lembrarem das experiências que vivenciaram e de sua responsabilidade em relação à conservação do meio ambiente. Essa convivência favorece a compreensão sobre a importância do trabalho realizado. Fica então o nosso convite para você nesta semana: a) refletir sobre qual é a compreensão do seu público sobre a relevância do que você e sua instituição realizam; b) buscar formas de melhorar a comunicação sobre este tema.


#PraCegoVer #PraTodosVerem Audiodescrição: Foto da tela de um celular em local com antas. São vistas duas mãos segurando um celular de frente para um recinto cercado, com antas dentro.  Na tela é vista a silhueta de um felino em preto e caixas e texto amarelas.

Aqui na Fubá, nós percebemos que é tão importante que o público compreenda a importância do nosso trabalho, que esta é uma das principais funções do aplicativo que estamos desenvolvendo. Nós inserimos várias estratégias no desenho do app para ajudar os espaços de visitação a mostrar as razões de sua existência, quais resultados positivos já alcançaram e por que vale a pena as pessoas continuarem apoiando o trabalho que realizam. Se você quiser conhecer mais sobre nosso app, acesse: fubaea.com.br/appbora