Foto de interprete de libras sendo filmada fazendo sinais em libras

#Pracegover #Pratodosverem

Manual de Libras

    Olá, bem vinda ou bem vindo ao manual de Libras do BoRa PESC! Aqui você irá descobrir como um aplicativo de educação ambiental foi criado de maneira totalmente acessível para a comunidade surda. BoRa?

   Produzi-lo, mesmo com o apoio de uma equipe qualificada, mostrou-se um grande desafio. Este manual resulta da experiência que adquirimos nesse processo e tem o objetivo de contribuir com a acessibilidade em aplicativos futuros.

    A ideia inicial era produzir um diretório de sinais, mas a produção de sinais cabe exclusivamente à comunidade surda. Então optamos por criar este manual com informações sobre as etapas de elaboração do conteúdo em LIBRAS, apresentando uma série de diretrizes para a sua produção.

 
 

1. Introdução

   Espaços de educação não formal como zoológicos, trilhas e museus oferecem oportunidades educativas, de turismo e lazer, proporcionando vivências no âmbito da educação ambiental. Considerando-se que muitas vezes esses espaços não possuem equipe suficiente para que todas as visitas sejam acompanhadas por guias e menos ainda por uma equipe especializada no atendimento às pessoas com deficiência, surgiu a proposta de criação de um aplicativo móvel de educação ambiental para guiar visitas em espaços de educação não formal.

      Acreditando que a educação ambiental é um direito de todas as pessoas, o aplicativo BoRa PESC é baseado no desenho universal e possui recursos de acessibilidade para várias especificidades, incluindo vídeos de Língua Brasileira de Sinais (Libras) em todo o seu conteúdo. A tradução em Libras dos conteúdos do aplicativo foi feita por uma intérprete profissional. Assim é possível atender às demandas da comunidade surda que visita o local, já que é muito raro que os espaços educadores tenham intérpretes disponíveis.

 

     No app BoRa, decidimos atender a preferência da comunidade surda por vídeos feitos por uma intérprete real e não por avatares, ou seja, tradutores automáticos. Os avatares possuem um vocabulário limitado e podem não funcionar adequadamente em algumas situações, descontextualizando os conteúdos. Desse modo, os recursos utilizados no app permitem o acesso a todo conteúdo às pessoas surdas, e possibilita que elas tenham suas visitas qualificadas em espaços educadores.

      O manual está organizado na sequencia temporal em que os conteúdos em Libras do aplicativo foram sendo produzidos. Cada etapa será descrita e apresentada em conjunto com os desafios e as soluções encontradas.

2. Reconhecimento e registro visual detalhado do espaço

A preocupação com a produção do conteúdo em Libras começou durante o reconhecimento do espaço do Parque Ecológico de São Carlos. O detalhamento dessa observação e o registro foram muito importantes para a sinalização, pois um pequeno detalhe em relação ao local e aos animais ali presentes poderia alterar o significado da mensagem.

 

Nesse sentido, a obtenção de mapas, fotos e vídeos, tanto do Parque Ecológico de São Carlos quanto dos animais e dos seus recintos foi uma etapa essencial, para que pudéssemos perceber esses detalhes e posteriormente realizar o estudo dos sinais. Alguns aspectos observados nesta etapa foram:

Macaco Prego 4- FOTOHPJ - 800X600.jpg

#Pracegover #Pratodosverem

  • Características importantes do animal (comportamento: como aquele animal dorme ou come/ estética: alguma mancha ou cor predominante);

  • Características do local como um todo: cor, estrutura, formato, detalhes importantes como lugar que o público mais gosta).

 
 

3. Produção da Glosa

    A Glosa consiste no rascunho produzido pela intérprete, para facilitar no momento da gravação. A glosa é um texto escrito em Libras que obedece às regras gramaticais da língua de sinais, desatrelado do português escrito. Consiste em uma tradução simplificada da língua oral para a língua de sinais, sendo adotada como um sistema em que uma palavra é grafada em maiúsculo como representação de um sinal manual com sentido equivalente, e os sinais manuais podem ser representados por códigos.

     Nesta etapa foi necessário pensar em uma tradução para a língua de sinais que fizesse  sentido e não em uma tradução literal, que perdesse os aspectos da língua.  A tradução literal é a tradução palavra-sinal que não possui sentido em libras, pois as línguas se efetivam de maneira diferente. Uma frase em português, para fazer sentido em Libras precisa de outra estrutura, por exemplo: “Eu vou para a casa de minha mãe” - “Mãe casa vou”.

 

   Com as glosas prontas, as pesquisadoras em educação ambiental, educação especial e Libras verificaram se a tradução dos textos estava coerente com os conteúdos planejados no âmbito da educação ambiental.

4. Tradução

Você sabia que Tradução é diferente de Interpretação?

Enquanto a tradução envolve um tempo maior de estudo, a interpretação é em tempo real, de maneira simultânea.

    Depois de pronto, o conteúdo educativo precisava ser traduzido em Libras. Todo conteúdo do app foi traduzido para Libras, tendo como base os sinais já existentes na língua. Nesse sentido, desenvolvemos alguns protocolos de acessibilidade para facilitar a busca por sinais em Libras.

 

  Às vezes, animais parecidos possuem o mesmo sinal, por isso para diferenciá-los complementamos os sinais existentes com as características marcantes de cada um. Bora entender como?

 

Você sabia que apenas um surdo pode criar um sinal em Libras?

A ausência de sinais estabelecidos para os animais ou conceitos apresentados no aplicativo foi uma das maiores dificuldades no processo de tradução dos conteúdos. Para lidar com essa falta, a equipe procurou apresentar características dos animais e explicar esses conceitos e expressões utilizadas, ao invés de criar sinais. Nos casos em que houve a criação de sinais, a intérprete buscou a contribuição da comunidade surda.

Exemplos

Screenshot_20210305-093742_BoRa PESC.jpg
elo1.png

#Pracegover #Pratodosverem

Por ser um sinal consolidado em Libras, utilizamos como base a configuração de mão do sinal de Lhama representado na imagem e complementamos com as características de: muito pelo para representar a Alpaca e pouco pelo para representar o Guanaco (observe a janela de Libras).

Por ser um sinal consolidado em Libras, utilizamos como base a configuração de mão do sinal de Tartaruga representado na imagem e complementamos com as características de: vive na terra para o Jabuti e vive na água doce para o Cágado.

elo2.png

#Pracegover #Pratodosverem

Screenshot_20210305-105247_BoRa PESC.jpg

Você sabia que Libras não é Universal?

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) faz parte das comunidades surdas apenas do Brasil, sendo assim, outros países possuem a sua própria língua sinalizada. Como por exemplo a Língua Americana de Sinais (ASL) que faz parte das comunidades surdas do Estados Unidos.

Vocês sabia que assim como outras línguas, a Língua de Sinais tem variações linguísticas e regionais?

Sabemos que toda língua possui variações regionais e temporais, podemos notar isso ao comparar algumas gerações e observar gírias e dialetos que se alteram com o passar do tempo. A língua de sinais também varia de região para região, isso significa que alguns sinais usados na região Sudeste por exemplo, podem ser sinalizados de outra maneira na região Norte. Sendo assim, a Libras não é uma língua Universal.

 

5. Gravação

WhatsApp%20Image%202021-03-04%20at%2009.

#Pracegover #Pratodosverem

    Para as gravações em Libras, seguimos os padrões técnicos que exigiam uma vestimenta preta e um fundo/parede neutra ou lisa, visando excluir qualquer informação visual desnecessária que pudesse poluir a imagem dos vídeos.

     Dessa forma, possibilitamos uma boa visualização das mãos da intérprete no momento da sinalização e uma imagem nítida, sem sombras. Algumas características importantes da linguagem visual, como expressões faciais, corporais e labiais, e o uso de classificadores no espaço, também foram utilizados.

 

   Com os vídeos prontos, intérpretes e pessoas da comunidade surda avaliaram e fizeram sugestões que, posteriormente, foram consideradas pela equipe para a realização de ajustes necessários.

6. Edição

   Todas as edições de vídeos do app foram feitas considerando o enquadramento apropriado para a comunidade surda, desde o tamanho das janelas até a qualidade da imagem disponível.

 

    Muitas vezes o vídeo pode ficar longo e, por esse motivo, precisa de cortes, os quais acabam ficando perceptíveis aos olhos dos sujeitos surdos. Sendo assim, uma estratégia utilizada, foi a gravação em blocos.Ou seja, realizar pausas ao longo dos vídeos para evitar erros ou cortes.

#Pracegover #pratodosverem

Screenshot_20210305-113659_BoRa PESC.jpg
 
 

7. Testes com Pessoas Surdas

   Os testes ficaram como passo final por um motivo: sabemos que a comunidade surda é composta por surdos de diferentes perfis, assim como qualquer outra comunidade. Deste modo, pensamos na diversidade de sujeitos sinalizantes, como por exemplo, surdos que sabem Libras, surdos que estão aprendendo Libras, surdos que sabem muito ou pouco a Língua Portuguesa e também surdos de diferentes faixas etárias.

 

      Sendo assim, realizamos todas as gravações e disponilizamos os vídeos no próprio aplicativo BoRa Parque Ecológico de São Carlos para que a comunidade como um todo pudesse avaliar o produto final e, posteriormente, a nossa equipe pudesse recolher os feedbacks e levar em consideração o que fosse mais pertinente, pensando nessa diversidade de falantes.

E aí? BoRa aprender um sinal em Libras?

Aqui você irá encontrar o sinal de todos os animais encontrados no Parque Ecológico de São Carlos, espero que gostem!