• Mayla Valenti

O que você veste causa impacto!

Atualizado: 8 de Abr de 2019


Muita gente nem imagina como a indústria da moda é impactante para o meio ambiente.

A produção das matérias-primas gera desmatamento, gasta muita água e polui demais. O trabalho análogo ao escravo costuma ser regra, desde a lavoura de algodão até a costura. O desperdício de material também é uma constante. Para a fabricação de tecidos são usados produtos químicos e até micro-plásticos que poluem os oceanos.


Isso sem falar nos processos de venda que fazem a gente querer comprar sempre mais e não se sentir adequada(o). Principalmente as mulheres.


É por tudo isso que nós precisamos melhorar a nossa relação com o vestir e com o consumir moda.


#pratodosverem Audiodescrição resumida: Imagem de símbolo gráfico de uma pessoa e a frase: O que você veste causa impacto!. O símbolo e a frase está em azul. A palavra impacto está em rosa e em tamanho maior. O fundo é amarelo.

Algumas dicas que temos tentado colocar em prática podem ajudar você a fazer mudanças por aí também:


- Comprar menos roupas. Já existem muitas roupas nesse mundo que podem ter a sua vida útil prolongada. Comprar em brechós, aproveitar aquela peça herdada, organizar trocas com as(os) amigas(os) podem ser boas alternativas. O Roupa Livre é um aplicativo de trocas de roupas e acessórios que pode ajudar nisso! (http://www.roupalivre.com.br/)


- Cuidar bem, consertar e customizar as peças que você já tem para não precisar comprar mais.- Doar as roupas que você não usa e que podem ser úteis para outras pessoas.


- Alugar (ao invés de comprar) aquelas roupas de festa que você só usa uma vez e depois deixa mofando no guarda-roupa. ;-)



- Evitar peças de origem animal como peles, couro e seda.


- Evitar as marcas e lojas que já foram denunciadas por usar trabalho análogo ao escravo. Neste site você encontra uma lista do ano passado com algumas marcas de roupas denunciadas pela ONG Repórter Brasil: http://jornalggn.com.br/noticia/levantamento-traz-lista-de-marcas-de-roupas-flagradas-com-trabalho-escravo. Você pode fazer uma pesquisa na internet sobre suas marcas preferidas, pois sempre há novas denúncias. Além disso, vale também procurar informações sobre marcas de sapatos e acessórios.


- Priorizar a compra de negócios locais, criativos e que usam matérias-primas mais sustentáveis. No site MODEFICA (http://www.modefica.com.br/) você encontra várias listas de marcas sustentáveis e muita informação sobre este tema.


Esse é o nosso convite para esta semana: pesquisar sobre a origem e os processos envolvidos nas roupas que você compra e buscar alternativas para se sentir bem ao mesmo tempo em que geram menos impacto ambiental (e social).

É um processo. Não é fácil, mas é possível!

Para te ajudar a conhecer mais e a refletir sobre este tema, nós indicamos o PodCast Você se Veste de Quê da Débora Schmidt Nardello sobre a produção de algodão – uma das mais importantes matérias-primas da moda.

Clique aqui para ouvir o PodCast!

A Débora tem uma marca de roupas feitas com tecidos reaproveitados – a Lusco Fusco (http://lojaluscofusco.com.br/) – e é ativista da moda sustentável.

Vale a pena conhecer o seu trabalho!

Se você quiser saber mais sobre educação ambiental na prática, conheça nosso curso online COMO?!: www.fubaea.com.br/cursoeducacaoambiental2019

#PráticasSustentáveis #sustentabilidade #presentessustentáveis #modasustentável #Consumo #Reaproveitamento #residuos

Acessibilidade: nosso site possui audiodescrição das imagens como texto alternativo ou em caixas de texto. Quando possível, incluímos janela de LIBRAS.

Conteúdo inspirador sobre teoria em prática na educação ambiental direto no seu e-mail:

Entre em contato!

contato@fubaea.com.br

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
Logo do FubáZINE